17/01/2014

SÓ NA ÍNDIA #02

Só na Índia é que um homem diz a outro que é bonito, ou que tem bom corpo, que o penteado é isto-e-aquilo... sem "segundas intenções".

Ia-me esquecendo de um pormenor muito engraçado na conversa do segurança do ATM, e que é mesmo típico da Índia. Estava eu a digitar códigos e valores a levantar, quando o senhor se vira e diz-me que sou bonito:

"Sir, you are very handsome, sir.

Não é a primeira vez que isto me acontece. O que é bastante mais agradável do que se tivesse dito que sou feio. O que também já me aconteceu. Mais ou menos. Já me aconteceu dizerem que estou gordo, ou que determinado corte me fica mal. Os indianos têm muito isto: uma sinceridade no trato, são muito directos, dizem as coisas por dizer, sem intenções escondidas.

Lembro-me de uma vez ser apresentado a uma rapariga:

"Jorge, esta é a Lalita, há uns anos teve um acidente e foi preciso amputar uma perna. Lalita, mostra-lhe a perna."

E a Lalita sorri e levanta um bocadinho o sari, lá está a prótese por baixo.

Outra vez, foi assim:

"Jorge, este é o Sachin, os pais dele morreram quando era novo, ele vive com uma tia e eu ajudei a criá-lo."

E o Sachin sorri, é uma fatalidade e concerteza que os indianos são bons a dramatizar as fatalidades, e até as não-fatalidades. Mas é também um facto - e factos são factos.

Outro foi-me apresentado como "este é o não-sei-quantos, olha lá os olhos dele, são verdes, já alguma vez tinhas visto um indiano com olhos verdes".

Além disso, na Índia é muito comum os homens apreciarem outros homens. Comentam os músculos uns dos outros da mesma forma que criticam uma "barriguinha a mais". Têm os seus heróis preferidos porque lutam bem, porque são bonitos, porque têm um bom corte de cabelo ou vestem-se bem, ou simplesmente porque gostam do estilo deles. Ou porque são musculados. Ou porque têm jeito com as miúdas. Na Índia, aprecia-se o corpo e o estilo dos outros com uma normalidade que chega a ser um bocadinho constrangedor, confesso.

Voltando ao segurança: estive tentado a dizer que ele também era "handsome", mas estava mais preocupado em tirar o dinheiro da máquina do que em fazer conversa. E assim que me vi com o dinheiro e o cartão, agradeci e fui-me embora.

3 comentários:

Clara Amorim disse...

Ok, mas se fosse "uma" segurança, não sei não!!! ;)

Psualmente. disse...

O que eu me ri a imaginar esta situação! :-)
Ainda não percebi se estas nesta viagem sozinho, mas se sim...não sentes a falta de partilhar estas situações caricatas com os "teus"?

Sandra disse...

E de certeza que o homem nao estava a trabalhar por umas rupias extra?