27/06/2017

A VIAGEM DO POISAR

Voltei há pouco mais de um mês para Portugal, depois de mais uma época de viagens pela Indochina e Birmânia com grupos da Nomad - e depois de uma aventura extraordinária pela Indonésia.

Tinha-me convencido que, assim que chegasse, voltava a "pegar" no blog - estou há um ano num triste pára-arranca, sem disciplina nenhuma, quase não passo por aqui. Mas a verdade é que praticamente não parei, desde que cheguei.

Tenho andado entretido com uma volta bem diferente do que me é habitual, para mim: chamo-lhe "A Viagem do Poisar".

Ao fim de quase-quinze anos, voltei finalmente a ter casa. Talvez estivesse cansado de estar sempre em modo "camping" em casa de amigos e família, sempre que estou em Portugal. Será da idade? Seja o que for: tinha saudades de ter o meu poiso. O meu ninho. E não pensem que de repente vou deixar de viajar e de viver as aventuras do costume. Mas precisava de responder a este apelo do lar. Ando há muito tempo só às voltas, a pairar.

Dito isto: poisar também se tem revelado uma viagem interessante.

Primeiro: procurar casa. Felizmente não foi tão difícil quanto temi, ao perceber que o mercado está uma autêntica selva. Tive sorte, talvez. Mas o facto é que, duas semanas depois de chegar, encontrei o Poiso.

Depois: mobilar e decorar. Já gastei o orçamento todo do Verão, vou andar a "penar" os próximos meses... mas está gira, a casa. É a minha casa.

E finalmente: a parte mais emocionante desta viagem. Desencaixotar. Tinha dezenas de caixotes e sacos e malas e pacotes... com coisas guardadas da minha casa de Sintra (a que larguei há quinze anos), mais as coisas que fui trazendo das viagens. Tem sido Natal quase todos os dias, por aqui. Cada caixote aberto, cada pacote revelado... é uma emoção. Tanta coisa que nem me lembrava que tinha. E tanta coisa para o lixo, admito. Mas, sem dúvida, tem sido uma verdadeira viagem... pelas viagens que fiz na última década-e-pouco.

Entretanto estou a finalizar o projecto do meu próximo livro - a seu tempo, conto aqui tudo. E também estou a organizar uma série de iniciativas com uma amiga minha, a começar pela conversa+jantar do próximosábado, em que vou partilhar algumas histórias da tal passagem pela Indonésia.

Parado é que não estou - nem quando estou a poisar. ;)

3 comentários:

Clara Amorim disse...

Aleluia, Aleluia!!!
E cheio de boas notícias...!
Fico muito feliz por ti! 😃

Joaninha disse...

Agora que estás a encontrar tesouros perdidos, ve-lá se não encontras algum presente que te tenhas esquecido de dar!!!!!

dina g. disse...

Cabeça boa, a tua! Que a vida te seja leve e os amores ardentes é o que te desejo. Tu mereces. AbraÇo GCB#