12/11/2013

QUE TRAGÉDIA... :(

Ontem à noite recebi um mail do meu amigo Bunty, que entre outras coisas dizia o seguinte:

"Did you see about the Philippines? I am reading about it all the time. It's a pity. First there was Earthquake in Cebu city. Do you know the 15th century church we went... it has toppled? The St Nino one, with the cross of Fernao de Magalhaes. And now this typhoon killed so many people..."

O quê? Cebu? Cebu foi atingida pelo Haiyan?

Fui imediatamente procurar notícias e qual não foi a surpresa - o choque! - quando me apercebi que a ilha onde estive há pouco mais de um mês - Cebu - foi um dos lugares mais atingidos pelo tufão! Tão concentrado estava nos últimos dias com o grupo a chegar a Hanói, bem como com o próprio Haiyan, que ainda não tinha lido com atenção sobre pormenores do que se estava a passar nas Filipinas.

Estou sem palavras. Segundo um enviado da ONU no terreno, oitenta a noventa por cento da construção do norte de Cebu foi destruída. Não há ideias quanto a perdas humanas, ainda.

Não sei bem o que pensar sobre isto.

Quero dizer: a tragédia é inexplicável, sinto-me tão triste, revoltado e frustrado como qualquer outra pessoa. Mas o facto de ter estado naquele lugar há pouco mais de um mês, de ter trocado sorrisos e dois dedos de conversa com as pessoas na rua, nos mercados, na bomba de gasolina, nos restaurantes... é uma sensação estranha.

O que é feito das pessoas com quem me cruzei ao longo de uma semana na ilha? O que é feito da paisagem que dá cor às fotografias que tirei? Que sons e que cheiros pairam, em vez daqueles que eu conheci?





Não vou fazer copy/paste dos factos que li nas notícias, nem adaptá-los numa leitura "minha" do que está a acontecer. Acredito que aí em Portugal já deve estar bem explorado, o assunto. Eu é que só vejo-o-que-vejo na internet, sempre que posso. Ainda nem fotos vi - e para ser franco, não sei se quero ver.

Fala-se de pilhagens, destruição e desespero; leio projecções acerca de quantos mortos, mais não-sei-quantos desalojados, ajuda internacional a caminho, os lugares inacessíveis. Que tragédia. Que tragédia.

Logo neste país, onde o slogan usado até ao limite, em publicidade e souvenirs, e até nas conversas das pessoas na rua, é:

"It's more fun in the Philippines."

Parece-me tão macabro, à luz do que está a acontecer.

:(



3 comentários:

LV disse...

Pois é, até custa a acreditar, quando te mandei mensagem via facebook já sabiamos aqui o que se tinha passado, mas nunca me passou pela cabeça que não soubesses ainda do tamanho desta tragédia.
Agora ficam as recordações desses momentos maravilhosos quando estiveste nas Filipinas.
É triste .... :(

Clara Amorim disse...

Pois... O que mais dizer?!!!

Joana Fragoso disse...

:-(