01/11/2015

É NATAL EM HANOI

Eu sei que ainda há uma semana eu anunciei que foi Natal em Bangkok... mas o ditado diz que o Natal é quando um homem quer, certo? Não fala de um número máximo por mês, ou por ano, ou seja lá o que for. Que eu saiba, não há regra nenhuma a condicionar o número de Natais que se deseja. Se o ditado diz que é quando se quer... no limite até pode ser todos os dias. Digo eu.

Não sei.

Adiante.

Hoje foi Natal em Hanoi.

Não houve Pais Natais nem árvores decoradas nem trenós e renas fofinhas. Mas foi Natal.

De manhã chegou o grupo de viajantes da Nomad que me vai acompanhar nas próximas três semanas pela Indochina, e uma das pessoas trazia alguma correspondência que eu tinha recebido em casa, e que a minha mãe fez o favor de mandar entregar.

Uma das encomendas era um tubo de cartão muito engraçado, com um desafio relativo a um passatempo da Navigator - que, confesso, ainda não li com atenção, mas que a seu tempo divulgo aqui - e com uma lembrança muito simpática que me manteve entretido durante quase uma hora.

A lembrança muito simpática é um mapa-mundo (40x25cm) em formato raspadinha, ou seja, pode-se raspar com uma moeda os países já visitados. Que ideia tão gira, até já tinha visto o mapa online e andava a "namorá-lo"... calhou bem recebê-lo de presente.


Quanto à segunda encomenda: era um presente por ocasião do meu aniversário, que celebrei há pouco mais de um mês. A Catarina, que viajou comigo na Indochina há cerca de um ano, fez-me chegar um caderno muito giro, personalizado, feito por uma prima que faz disso negócio.

Muito obrigado, Catarina, adorei.

E vale mesmo a pena espreitar a página d' "As Linhas do Mundo" no facebook.

2 comentários:

Clara Amorim disse...

Que grande sortudo...!

contramapa.com disse...

Também me ofereceram um mapa igual!!!
:D