22/05/2014

RAVANA SACODE O MONTE KAILASA

Conta o livro VII do Ramayana (capítulo 16) que um belo dia estava o Senhor de Lanka a passear pela floresta Saravana no seu coche mágico, quando foi parado perto do Monte Kailasa.

"Não podes subir à montanha", disse-lhe o boi Nandi, fiel companheiro e guardião de Shiva. "O meu senhor está lá em cima a namorar com Parvati, por isso a estrada hoje está cortada ao trânsito."

Furioso com a situação, o demónio de dez cabeças começou a provocar o boi, rindo maleficamente e dizendo-lhe que se parecia com um macaco - ao que Nandi, sentindo-se humilhado, respondeu com uma maldição:

"Um dia há de vir ao teu jardim um exército de macacos - e estes macacos serão a causa da tua destruição!"

Enfurecido pelas palavras de Nandi, pelo facto deste não o deixar subir ao Monte Kailasa - e também com ciúmes de Shiva, que tinha uma capacidade inesgotável de "namorar" -, o demónio decidiu arrancar a montanha com os seus vinte braços e sacudi-la violentamente.

Ravana sacode o Monte Kailasa, num espectacular painel de Angkor Wat.

No cimo do monte, Parvati assustou-se e teve uma quebra de tensão, abraçou-se ao pescoço de Shiva - e este, como se de uma brincadeira se tratasse, poisou um dos dedos do pé no chão e sem esforço voltou a pôr a montanha no lugar, esmagando o insolente demónio, que imediatamente lançou um uivo ensurdecedor que fez tremer os Três Mundos.

Nos Céus, os Deuses ouviram o terrível lamento e suplicaram a Shiva que o libertasse:

"Por favor acaba com isto!"

Shiva fez como os Deuses lhe pediram, mas declarou que a partir desse dia o demónio ia passar a chamar-se Ravana, "aquele que fez os céus chorar"

Liberto mas com algumas nódoas negras, Ravana então suplicou a Shiva que lhe desse um Benefício*, ao que Shiva acabou por aceder.

"Que nenhum Deus, nem Anti-Deus, nem monstro algum me consiga matar."

Sempre-condescendente, Shiva fez-lhe a vontade. Ravana voltou para Lanka, onde durante muito tempo espalhou o terror e a miséria. Até que um "simples" homem - esse ser insignificante que ele sempre menosprezou, ao ponto de nem pedir protecção contra a sua raça - o matou. Mas isso é outra história, fica para outro post.

2 comentários:

Pedro Costa disse...

Oi Jorge :)

Aconselho vivamente a leres dois livros:
- As Cabeças Trocadas (Thomas Mann)
- O Sr da Luz (Roger Zelazny)

Ambos os livros abordam a mitologia hindu de uma maneira muito forte.
E ambos são muito bons.

:)

Joaninha disse...

muito bom mano