01/03/2011

EU GOSTO DO MEU ESCRITÓRIO


Há mais de uma semana que não escrevo nada no blog - por isso peço desculpa. A 7ª edição da Indochina foi tão intensa (eu já devia saber, com seis edições de experiência!) que não consegui vir tão assiduamente quanto queria à net - e muito menos ao blog.

Ou seja: a publicação das fotos da Turquia ficou um bocado comprometida. Mas nada que não possa retomar já a partir de amanhã. :)

Voltando às últimas semanas: mais uma vez, foram dezoito dias inesquecíveis. Vietname, Cambodja, Bangkok e Laos - que quarteto! Passeios de mota, de barco, de câmara de ar. Visitas a museus, subidas a montanhas, saídas à noite. Viagens de comboio, viagens de autocarro, viagens de minibus. Muita comida. Tanta comida. Tão boa comida. Encontros. Trocas de experiências de vida. Trocas de e-mails. A correr para não-sei-onde, antes-que-feche. A relaxar numa esplanada, enquanto as pessoas passam.

No outro dia, alguém me perguntava se eu não me fartava destas voltas. Se não me fartava de fazer sempre a mesma viagem. Eu respondi que não, por enquanto não, que cada grupo tinha a sua dinâmica, experiências diferentes dentro do mesmo programa, bla bla... mas em conversa com outra pessoa, lembrei-me de mais um argumento.

Agora, quando me perguntam se não me canso disto, pergunto "e tu, não te cansas do teu escritório?".

Eu gosto do meu escritório: a Indochina.

O meu escritório tem vista sobre campos de arroz, sobre o rio Mekong, paisagens de chapéus em cone, alfabetos estranhos. Do meu escritório vejo o nascer-do-sol em Angkor Wat. Vejo o pôr-do-sol em Luang Prabang. No meu escritório desço o rio Song numa câmara-de-ar, passeio de mota ao longo do rio Perfume, canto no karaoke vietnamita, emociono-me no Museu do Genocídio, vou às compras na Khao San Road, vejo o ritual dos monges budistas a receber as almas, em Luang Prabang.

Eu gosto do meu escritório, não tem paredes.

Por isso, se me perguntam "não te fartas de fazer sempre a mesma viagem" - não, não me canso. É o meu trabalho, e eu gosto do meu trabalho.

Amanhã retomo as histórias da Turquia, onde estive o Verão passado - e onde vou estar este Verão, com dois grupos da Nomad. E recomeço em grande, com imagens espectaculares da Capadócia.

12 comentários:

LV disse...

Era tão bom se todos conseguissemos dizer o mesmo que tu sobre o nosso escritório ... tenho a certza que mais de metade da população trabalhadora não sente o memso que tu. É tão bom conseguir conciliar tudo e gostar do que se faz .... parabéns !!!!

Anónimo disse...

Que bom trabalhar com prazer! Tenho a certeza que os que te acompanham sentem esse entusiasmo. Beijinhos Tia Minan

Peter disse...

Como elemento da próxima visita ao teu escritório, espero vir a contribuir para uma boa dinâmica recheada de boa energia.

Oficina do Alfredo disse...

Eu não me canso da minha oficina, tenho um quintal que não é a perder de vista, mas um bocadinho de terra que eu tento proteger. Tenho as minhas duas cadelas que entram e saem, não são animais exóticos, mas tudo faço para que elas se realizem como seres vivos.

:)

boas viagens

paulo disse...

gostei muito do texto! :)

Jorge disse...

É mesmo esse o espírito. Aliás, não tenho nada contra os escritórios. Mas o facto de ter um trabalho menos "convencional" ajuda a criar uma imagem errada - como se estivesse sempre de férias. Daí a comparação. :)

Quanto aos tema "cães"... que saudades dos meus :(

Anónimo disse...

Achei curioso alguém te perguntar se nunca te cansas de fazer a mesma viagem porque eu que a fiz apenas uma vez achei que a faria vezes sem conta e seria sempre diferente... por mim e pelos lugares visitados :)
Beijinhos
Ana, uma das manas Cunha ;)

Rita Mourinho disse...

Simplesmente: Delicioso!...
A Liberdade de Sentir com Alma! :)
Sorrisos! :)

OmCIII disse...

Tambem quero um escritorio assim..

Anónimo disse...

Se continuares a trabalhar bem pode ser que tenhas um aumento... por exemplo... conhecer outros continentes e aturar uma série de grupos novos...

é só uma cenourinha para te manter motivado.
:P

leal

Magalhaes disse...

Eu tambem gosto do meu trabalho, mas a tua paisagem e mais bonita que os montes de Chaves...ehehehehe...Grande Abraço Jose Magalhaes

João Almeida disse...

Die!!

Eheheheh :)